sábado, 8 de outubro de 2011

EMOCIONANTE: "MEU PAÍS" RESGATA O VALOR DA FAMÍLIA COM GRANDE ATUAÇÃO DE DÉBORAH FALABELLA


Após anos fora do Brasil, separado da família pela distância e pelo afeto, Marcos  é obrigado a retornar ao país quando seu pai, Armando, sofre um derrame. Executivo, casado e bem-sucedido na Europa, Marcos reencontra Tiago, seu irmão mais novo. Ao contrário do primogênito, Tiago não tem vocação para os negócios. Para aumentar o conflito entre os irmãos, eles descobrem que possuem uma meia-irmã, Manuela , vítima de deficiência intelectual, que a faz ter o mesmo comportamento que uma criança. É neste conflito que o filme Meu País se sustenta. No entanto,ele consegue ir além das espectativas.
Mais do que uma relação delicada entre os dois irmãos e a descoberta de uma nova irmã, - que antes de mais nada, possui uma deficiência - o longa de André Ristun consegue transmitir sentimentos e emoções de forma poética e profunda. Em destaque, Marcos (Rodrigo Santoro): o irmão bem sucedido que parece gostar de viver longe da família. A notícia da morte de seu pai o obriga a voltar ao Brasil, mas sequer no enterro ele demonstra um resquício de tristeza; uma falta de gesto que beira a frieza. Mas não é isso que o caracteriza. Marcos é um homem que acúmula seus  sentimentos e suporta os pesos que a vida coloca em seus ombros. Por mais que ele não aceite em primeiro momento a nova irmã, ele acaba entendendo que ela faz parte da família e que as "bolas erradas devem ficar aonde estão". Como se não bastasse a sua volta ao Brasil - que o coloca em contato com lembranças do passado - e a descoberta de sua meia-irmã, Manuela, Tiago (Cauã Reymond) se indiva com jogos e põe o futuro da empresa do falecido pai em risco. 

Marcos é o Atlas da família. Tem de suportar o mundo de problemas e cuidar de seus dois irmão, mais sua relação com sua esposa, Giulia, que em determinado momento o questiona o porquê da vontade repentina de cuidar de alguém, se ele nunca demonstrou interesse em ter filhos. Talvez Marcos nunca quisesse ter crianças, ou cuidar de alguém, mas diante de acontecimentos inesperados, ele apenas cede ao que ele acredita ser correto fazer.

Manuela, por sua vez, interpretada por Déborah Falabella, rouba a cena por diversas vezes. A brilhante atuação da atriz comove e encanta. Dá gosto ver um filme nacional com uma atuação dessas, capaz de arrancar lágrimas do público (como vi acontecer). O universo infantil é trazido de uma forma muito particular na figura de Manuela, que apesar da mentaliade de criança, sabe cantar "Exagerado", de Cazuza. 


Quando assisto um filme e gosto, me pergunto: "o que me fez gostar?". Em Meu País acredito que a postura de Marcos, em sempre controlar os ânimos e fazer as coisas corretas e justas, inspira o espectador. Algo como suportar e ceder muito do que tem em prol de um valor. Este valor, em especial, a Família, é talvez o que mais nortei o longa e o que nos faz sentir tão comovidos. Sobretudo na cena final, dos três na praia. O filme não mostra o desenrolar de alguns conflitos, mas esta não é a proposta. A proposta é usar destes conflitos para a percepção de que apesar dos pesares alguém tem que lutar pela família, por mais que ela seja formada por uma meia-irmã com deficiência mental e um irmão boa vida, envolvido com drogas e jogo. É a entrega de si para a concretização de um valor. 



terça-feira, 20 de setembro de 2011

SCARLLET JOHANSSON E SEU "SANDUÍCHE"

Não demorou muito e outra foto de Scarllet Johansson, em um momento íntimo, vazou na internet. Agor há pouco uma imagem dela deitada em uma cama, aparentemente estudando um texto, deixando aparente sua calcinha virou o hit do momento.


 Se a divulgação da imagem foi rápida, a criatividade dos internautas superou qualquer velocidade. A partir de uma montagem tosca, substituiram a caneta que a atriz segura por uma faca, e, ao lado, acrescentaram a imagem de um pote de maionese. O resultado e as conclusões sobre o significado da foto você mesmo pode reparar.




Depois da divulgação da montagem pelo Twitter todos passaram a se referir à Scarlett e seu “sanduíche”. Deu pra entender, né?



sábado, 10 de setembro de 2011

FOTOBIOGRAFIA DE ROBERTO CARLOS CUSTARÁ 6.500 REAIS


Essa não é para qualquer fã do Roberto Carlos. Muitos amantes do Rei ficarão sem esta fotobiografia que será lançada pela Editora Toriba, pois será uma tiragem de apenas 3 mil unidades. Além disso, o livro custará a bagatela de R$ 6.500,00 reais!

Capa do Collecto's Book - Roberto Carlos

Tendo como supervisor o próprio Roberto Carlos, o livro pesará 25 quilos e terá 500 fotos escolhidas por ele. "Este é o primeiro livro oficial do Roberto. Estamos trabalhando nele há quase 3 anos. Se Roberto já demora meses na escolha de uma única foto para a capa de um CD, imaginem para selecionar 500", brincou Dodi Sirena, empresário do cantor.

As primeiras 500 cópias só serão comercializadas nas livrarias a partir de novembro. Entretanto, já podem ser reservadas na internet, no site oficial da editora. O site é ESTE.

A publicação contará tabém imagens do show realizado em Jerusalém, e que está sendo exibido neste momento pela Rede Globo. 



quinta-feira, 8 de setembro de 2011

CAVALO FAZ NECESSIDADES EM PROGRAMA AO VIVO DO SBT


Levar animais ao vivo em um programa de televisão é uma caixinha de surpresa. Principalmente quando esse animal possui um grande porte, como o cavalo. Ontem, o SBT levou ao programa especial do Feriadão SBT um cavalo. Ele deveria fazer manobras e demostrar alguns truques, mas a única coisa que ele fez foi coco. Confiram abaixo a cena.



Pior que a gafe só a reação de Yudi. Enquanto todos tentavam fingir que nada demais havia acontecido ele ficou fazendo gestos, caras e bocas para fazer graça.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

A NOVA VERSÃO DA INDEPENDÊNCIA

Depois que descobri que o Rio Ipiranga não é aquele que está em frente ao Monumento à Independência (mudaram seu curso para que ficasse ali), que a Casa do Grito é uma réplica e que o Museu do Ipiranga foi inaugurado só em 1895 (portanto, D. Pedro I sequer o viu pronto), a história do Brasil jamais foi a mesma. 

Mas hoje, no Dia da Independência, o que nos resta são essas duas matérias feitas pelo Fantástico, contando sobre a famosa cena do grito. Tardou um pouco, mas a verdade apareceu... 






segunda-feira, 5 de setembro de 2011

O FUTURO CHEGOU: TV COM CHEIRO É CRIADA PELA REDE TV!


A TV 3D ainda não virou febre e a TV com cheiro já está sendo desenvolvida. E a surpresa é que a pesquisa está sendo feita pela Rede TV!, aqui no Brasil. 



Segundo o superintendente de operações da emissora, Khaled Adib, a TV funcionará com um mero pendrive conectado à televiões que ainda precisam ser adaptadas para a nova tecnologia. O pendrive traria aplicativos que disponibilizaram cheiros que seriam disparados por sinais emitidos durante a exibição de programas ou anúncios. 

Adib afirma que a tecnologia poderá ser explorada principalmente por anunciantes que querem associar anúncios a cheiros. Isso fumentaria ainda mais a disputa por horários nobres dentro da grade de programação, o que geraria  mais lucro para a emissora de televisão.  

A Rede TV! não anunciou a data de teste do pendrive, pois apesar da inciativa ela depende de parcerias.


domingo, 4 de setembro de 2011

EDDIE MURPH É COTADO PARA SER APRESENTADOR DO OSCAR 2012

A notícia veio do site norte-americano especializado em assuntos de Hollywood, Deadline. Segundo a publicação, o produtor do Oscar, Brett Ratner sugeriu o nome de Eddie para o presidente da Academy Of Motion Picture Arts & Sciences, Tom Sherak.

Eddie Murphy e Brett Ratner


Coincidência ou não, Eddie Murph está estrelando o filme Torre Heist, dirigido pelo próprio Brett Ratner em uma co-produção entre Imagine e Universal. O longa só estreia no dia 4 de novembro, mas já tem ocupado muito espaço nas colunas de jornais e sites de cinema dos Estados Unidos.

Aparentemente a amizade entre os dois está rendendo bons frutos para o comediante Eddie Murph, o provável apresentador do Oscar 2012.





sábado, 20 de agosto de 2011

CRIANÇA ESPERANÇA FAZ MÉDIA DE 14,5 PONTOS DE AUDIÊNCIA

Pior que o ano passado, o Criança Esperança, fez uma média de 14,5 pontos de audiência, contra 15 da edição de 2010. A edição 2011 teve pico de 22,6 e foi caindo ao decorrer do programa, tendo uma baixa de 10,7. Quando a turma do Zorra Total tomou o palco o IBOPE foi para 10,9. O tema deste ano, inspirado em obras de Portinari, com músicas instrumentais tocadas pela orquestra de Heliópolis foi, de fato, encantador. 


A narração de Cassia Kiss, no ápice de seu sucesso, agora na novela Morde e Assopra, foi a prova de que a sua atuação é perfeita até mesmo quando só ouvimos sua voz. Outro fator positivo foi a seleção das atrações. Neste ano, menos bandas POP e mais artistas experientes, com uma extensa carreira. A única frustração foi ver a Xuxa fazendo playback em meio a tantos cantores talentosos cantando ao vivo, a canção "Carinho de Verdade".

Problemas técnicos, como no áudio dos microfones, também marcaram a produção e dificutaram a compreensão em certos momentos. Mas nada tirou o gosto - e creio que muito se deve a um desejo pessoal - em ver uma temática que fosse nas raízes da cultura brasileira, mostrando, principalmente, as raízes do Brasil. 

Por outro lado o encerramento do programa foi extremamente fraco. A música, apesar de ser de Heitor Villa Lobos, não empolgou. Desenvolveu de forma branda, com coreografias fracas, sem nenhuma grande surpresa ou animação. Acabou dando a sensação de ter sido um programa sob orçamento justo. 

É verdade que os cenários e a estrutura foi muito mais simples. Talvez tenha sido reflexo da audiência instável e do impacto menor que têm causado na mídia, lembrando que antigamente o Criança Esperança acontecia aos sábados e domingos. O programa encerrou com quase 11 milhões de reais arrecadados. 

sábado, 13 de agosto de 2011

TRIXMIX - UM CABARET EM SÃO PAULO

O significado que a palavra  Cabaret possui nada tem haver com o que o Trixmix é. Apesar de ter Cabaret no nome, o evento é o que na França se chama Show de Variété, em portugûes: Show de Variedades. Hoje, no Estúdio Emme o Trixmix Cabaret estreiou sua 4ª temporada. Circo, burlesco e comedia são alguns dos ingredientes deste espetáculo.


Como a própria explicação diz, trata-se de um show de Variedades. Com aproximadamente uma hora de duração, Rubra, uma palhaça muito divertida, introduz os números e anima o público com piadas leves e criativas. Pelo palco, nesta noite passaram comediantes, mágicos, acrobatas, dançarinas e equilibritas. O destaque para os homens, claro, ficou com o strip chic: uma mulher, ao som de uma música sensual, dança enquanto toma um banho em uma banheira iluminada com LEDs. Outro destaque foi o show de ilusionismo. 

O que tornou tudo muito mais atraente e agradável foi o ambiente aconchegante do Estudio Emme. Decorado com luz de velas nas mesas, o palco ficava muito próximo do público, o que o deixava mais vidrado no que acontecia em cena, sobretudo, durante o número de ilusionismo e o de equilibrio sobre arame. Ao mesmo tempo que ficávamos tensos, temendo que algo desse errado, vibrávamos a cada manobra acertada e a cada movimento mágico que não conseguiámos desvendar o truque.

Em cada temporada o elenco é renovado. Já passaram pelo Trixmix Cabaret Marco Luque, Grace Gianoukas (criadora da peça Terça Insana), Guilherme Uzeda (comediante de stand-up), Luis Miranda (ator da Rede Globo), Marcelo Ballas (ex-apresentador do programa É Tudo Improviso) e Marcio Ribeiro (comediante).

Trixmix Cabaret faz duas apresentações por mês, até dezembro. A próxima acontece no dia 27 de agosto. Para comprar basta clicar AQUI.



sábado, 6 de agosto de 2011

APLICATIVO SMURFÉTICO

A onda azul dos Smurfs está tomando o cinema,  os celulares e agora os aplicativos para computador. Se você quer montar um Smurf que seja igual a você, então o site certo é o www.besmurfed.com .


No site você seleciona um Smurf, o veste de acordo com uma personalidade, coloca um voz nele - pode gravar uma mensagem com a sua própria voz, usar uma gravação já salva no seu computador ou usar o áudio que ele dispõe - e compartilha no Facebook e Twitter. É bem simples, mas divertido!


O filme Os Smurfs estreou nesta sexta nos cinemas de todo o Brasil. 





quarta-feira, 3 de agosto de 2011

COMEÇA AMANHÃ A 5ª JORNADA DE CINEMA SILENCIOSO

Há cinco anos acontece em São Paulo, a Jornada de Cinema Silencioso. Sempre abordando um país como tema, já foram exibidos filmes da Suécia, França, Japão e Brasil. Este ano, na sua quinta edição, o país-tema será a Itália. O evento acontece entre os dias 5 a 14 de agosto, na Cinemateca.



O cinema silencioso italiano ganhou destaque em 1910 e quem irá falar sobre o histórico de filmes italianos, na conferência de abertura da V Jornada é o Luca Giuliani, diretor do  Museo Nazionale del Cinema. 

O centenário da chegada do italiano Gilberto Rossi ao Brasil, importante cinegrafista do período silencioso brasileiro, também será tema de um dos programas do evento e de uma exposição fotográfica. O evento celebra, ainda, os 150 anos de nascimento de Georges Méliès, considerado o criador do espetáculo cinematográfico, com a exibição de alguns filmes de sua autoria. 

No quadro "Janela para a América Latina" será exibido o filme colombiano Garras de Ouro, feito em 1926. Feito por. P.P. Jambrina, o longa é o primeiro filme latino americano a ser classificado como antiimperialista.


Já o quadro "Destaques de Pordenone" - cidade italiana em que ocorre o festival do cinema silencioso -  reúne anualmente filmes apresentados no festival Giornate del Cinema Muto, especialmente escolhidos por Paolo Cherchi Usai. Nesse ano serão exibidos dois filmes franceses e dois alemães. 


O destaque maior, na minha opinião, será a música instrumental executada ao vivo, junto com a projeção dos filmes.

O mais curisoso é a explicação do nome V Jornada Brasileira de Cinema Silencioso. Por que não "mudo"? A resposta é tão óbvia que até nos desconcertamos. Mudo implica que não haja som, mas desde sempre houve trilha sonora, ao vivo, ou não. Por isso, se diz "silencioso", pois não há emissão de vozes e efeitos sonoros. Apenas música. 

A programação completa você confere AQUI.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

PRODUÇÃO BRASILEIRA NÃO FAZ SUCESSO EM SESSÃO DE ABERTURA DO ANIMA MUNDI

Ontem, às 8 da noite, aconteceu no Memorial da América Latina a cerimônia de abertura do Anima Mundi 2011. A 19º edição do evento vai exibir nos 5 dias de festival em São Paulo  e 10 dias no Rio de Janeiro, 484 filmes de 44 países.


O início da cerimônia foi com os personagens da Turma da Mônica. Eles representavam cenas de filmes filme nacionais como Tropa de Elite, Se Eu Fosse VocêMeu Nome Não É Johny.Em seguida, os organizadores e curadores anunciaram os projetos do Anima Mundi:

O Ano Da Escola - projeto que leva animação às escolas. São softwares, palestras e trabalhos de animaçãoque auxiliam no aprendizado;

Futuro Animador - projeto que dá a oportunidade de jovens fazerem curtas-metragens de animação;

Futuro Animador Adulto - projeto que possibilita que jovens e adultos trabalhem juntos em um curta-metragem de animação;

Galeria Animada - projeto que oferece palestras e workshops de animação experimental.

Foram exibidos 10 animações na sessão de abertura do Anima Mundi 2011. Entre eles é díficil apontar aquele que se destacou mais, principalmente porque os conceitos e métodos eram diferentes entre si. Mas acredito que ao menos três foram muito comentados pelo público.

O primeiro é uma produção inedita da PÍXAR em comemoração aos seus 25 anos de existência. O filme chama-se La Luna: uma simpática história de um menino que aprende com o pai e o avô como transformar a lua cheia em lua minguante.

Outro foi o infantil Orn,O Porquinho. A comedia, apesar de simples, conquistou os adultos. Na curta trama, o porquinho quer pegar os biscoitos que estão em cima de uma geladeira, dentro de um pote.

E o terceiro foi o filme argentino Luminaris. Um stop-motion feito com pessoas reais em que o personagem trabalha numa empresa de lâmpadas produzidas de uma forma diferente: ele mastiga bolinhas de gude e como se fizesse uma bola (como fazemos com o chiclete) ele cospe uma lâmpada. O objetivo dele é roubar um bom número de bolinhas de gudes para fazer um balão em forma de lâmpada e voar pelos céus argentinos.

Já o Brasil foi representado com o filme Furico e Fiofó,  do diretor Fernando Miller. A montagem destoou completamente dos demais. Com um tom crítico os personagens representavam a classe mais baixa da sociedade que de tão recriminada e pobre recorre à cola de sapateiro para ter um pouco de alegria. Mas de tão perseguidos por todos (policiais, elite, classe média, pessoas que lutam pela paz no mundo...) acabam morrendo. E detalhe... Só conseguem virar anjos depois que cheiram mais cola. Não é uma crítica ao filme. É importante que a animação traga reflexões desse gênero, mas dentro dos escolhidos, a proposta tornava-se estranha e perdia credibilidade.

A programação completa do Anima Mundi 2011 você confere no site: http://www.animamundi.com.br/



segunda-feira, 25 de julho de 2011

FANTÁSTICO FAZ ANÁLISE ERRADA DA CANÇÃO DE AMY WINEHOUSE

No último domingo, o Fantástico, exibido pela Rede Globo, fez a chamada dizendo que uma das músicas da recém falecida Amy Winehouse era um pedido de socorro. Mas, ao chamarem a matéria o texto já foi um pouco diferente. Zeca Camargo disse: "A canção mais famosa e premiada de Amy Winehouse pode dar algumas pistas sobre a morte da cantora neste fim de semana, aos 27 anos".




Entrou, então, a matéria que segue acima. A letra da música Rehab (Reabilitação) é clara:

Tentaram me mandar pra reabilitação
Eu disse "não, não, não"
É, eu estive meio caída, mas quando eu voltar
Vocês vão saber, saber, saber
Eu não tenho tempo
E mesmo meu pai pensando que eu estou bem;
Ele tentou me mandar pra reabilitação
Mas eu não vou, vou, vou

Não é um pedido de socorro, tampouco dá pistas da morte da cantora. O que Amy Winehouse fala na canção não vai além do que todos já sabiam: ela bebia e se drogava muito. As pistas de sua morte não estariam em uma música lançada em 2006!  A letra, por si só, mostra o que todos já sabiam e não restam dúvidas que o motivo que levou á sua morte foi o excessivo consumo de drogas e álcool. 

Os motivos que a levava a consumir tais substâncias é que não são tão óbvios. Sabe-se do grande amor que sentia por Black e depois por Reg Traviss, que havia terminado a relação por estar cansado dos excessos de Amy. Mas nem sempre são só as desilusões amorosas que levam as celebridades a fazerem isto. Há a pressão, problemas psicológicos, enfim, muitos motivos que somente ela, ou pessoas muito próximas, devem saber. 

Seja lá o que for, um trecho da música Rehab diz muito sobre esse momento: 

É, eu estive meio caída, mas quando eu voltar
Vocês vão saber, saber, saber...



Todos agora sabem, Amy Winehouse. Todos sabem. Agora você está bem.





quinta-feira, 21 de julho de 2011

NOVO PROJETO PARA A TURMA DA MÔNICA: O ENVELHECIMENTO

Quem tem seus vinte e tantos anos provavelmente teve sua infância marcada pela turma da Mônica. Visando novos mercados, em 2008, o criador Mauricio de Souza transformou cada personagem em adolescentes nos traços de mangá. Muita gente ficou chocada, mas vendeu 1,5 milhão nas quatro primeiras edições. Agora, Mauricio decidiu que fará seus personagens crescerem ano após ano.


Mônica, Cebolinha, Magali, Cascão e Chico Bento – os principais da Turma da Mônica – possuem cada um 7 anos de idade, e como todo personagem marcante, o tempo não passa. Ele é atemporal. É assim com o Mickey, Gato Felix, Garfield, Snoop… Celebra-se o aniversário de criação, mas os traços dos personagens permanecem os mesmos. São Imortais. Mas com o novo projeto de Maurício de Souza, a Turma da Mônica passará a sentir os efeitos do tempo.

Em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo ele disse:

"Será como um folhetim, uma história ininterrupta", diz Sousa. "Tenho planos de montar uma equipe com psicólogos e médicos".

Virão, portanto, os filhos de Mônica, o alistamento do Cebolinha no exército, o primeiro emprego do Cascão e enfim, a morte deles. A prole de cada um dará continuidade à história. Um verdadeiro “Ciclo da Vida” brasileiro – fazendo um link com a saga Rei Leão, da Disney.

Apesar de a Turma da Mônica não passar de uma ficção parece que criamos mais afeto por ela do que o próprio autor. Não queremos que mexa, temos medo que estrague; para muitos, esses personagens representam a própria infância. Por mais que não seja mais consumidor dos gibis, sabemos que ele está ali, no mesmo formato que antigamente. 

No entanto, para Maurício a Turma da Môcia, acima de tudo é um negócio.

85% dos lucros  da empresa de Mauricio de Souza vem das fraldas, com licenciatura de veiculação de imagem e nome da Turma da Mônica. Apenas os 15% restantes vem dos gibis. Todavia, as histórias das revistinhas são publicadas em mais de 50 países e representam 80% do mercado do segmento infantojuvenil.

A resistência virá de várias partes, inclusive dos próprios artistas responsáveis pela revistinha:

"Imagine quando eu anunciar isso no estúdio", diz Sousa. "O pessoal me lixa".

Seja lá como for, nos preparemos para o envelhecimentos dos imortais. Tudo isso começará no final de 2012.


domingo, 17 de julho de 2011

CILADA.COM: UMA CILADA NA CRÍTICA E UM SUCESSO ECONÔMICO

O filme Cilada.com estreou semana passada e desde então os jornais, sites e blogs bombardearam a produção com críticas que variavam entre “dava para ficar melhor” e “uma péssima comédia”. Fato é que, apesar das críticas que o Bruno Mazzeo têm suportado, a bilheteria do filme foi muito boa.


A estreia do longa só não superou o Transformers. Arrecadou R$4,8 milhões contra os R$6,3 dos super-robôs. Nada mal. Mas aí vem a dúvida: vale mais os números ou uma crítica boa?

O filme Meia-noite em Paris, do famoso diretor Woody Allen, arrecadou R$1 milhão embora a sua crítica tenha sido impecável. E de fato é. O filme é, na minha opinião, bem acabado, simples e apaixonante. Não é um filme para Oscar, mas teve uma bilheteria menor.

A grande maioria dos diretores não se importa com os críticos. E parece que o público também não. Caso o contrário o Cilada.com não teria o bom resultado que teve na bilheteria e o Meia-noite em Paris estaria disparado em primeiro.

terça-feira, 28 de junho de 2011

GOVERNO EXPULSARÁ TODAS AS EMPRESAS DA AVENIDA PAULISTA

Foi estabelecido nesta noite, depois de anos de debate em Brasília, que a Avenida Paulista será substituída por empresas estatais que o governo ainda pretende criar. Isto é, as centenas de empresas que residem na avenida mais famosa da cidade terão de se mudar. Segundo o diretor do projeto Altamir Souza “80% das empresas ameaçaram sair da cidade”. Mas ele acredita que apenas 70%, de fato, se mudará para outras cidades. Apesar do impacto econômico que isso irá causar, o projeto de empresas estatais irá gerar milhares de empregos e terá o custo de R$30 bilhões de reais.  Estima-se que cerca de 400 mil pessoas deixaram de ter seu sustento.

Como você se sentiu lendo isso? Patético, não é? Pois já pensou lhe tirassem de um lugar, ou algo, que é extremamente importante? Ou melhor, que lhe garante a sobrevivência. Hoje uma das maiores preocupações do brasileiro é ter um emprego; algo que lhe garanta o sustento. Se a Avenida Paulista deixasse de abrigar as milhares de empresas muitos perderiam seus empregos e reivindicariam pelos seus direitos. Pois hoje, com o mesmo valor absurdo de gasto (R$ 30 bilhões) e com a desculpa de que novas vagas de trabalho surgirão é que o governo vai tirar o que garante a sobrevivência de dezenas de tribos indígenas que vivem às margens do Rio Xingu; vão tirar a natureza deles. A natureza (incluindo o Rio Xingu) é a Avenida Paulista desses povos, e a Usina Monte Belo vai tirá-la deles.

Eles vivem da natureza; da caça, da pesca e do plantio. Tire a natureza dos índios e eles não terão como se sustentar. Tire-os daquela terra e sua história e tradição será perdida.

O governo alega que as tribos serão enviadas para outros locais. Mas eu pergunto: Será mesmo? Você gostaria que ter de se mudar para outra cidade caso a empresa que você trabalha se mudasse? Se os índios aceitaram o projeto porque existe o movimento XINGU VIVO PARA SEMPRE, criado na segunda reunião indígena realizada anos atrás para debater este assunto? Por que as 18 tribos que vivem no Xingu teriam ido á Brasília protestar contra a Monte Belo? Por que, no Festival de Parintins desse ano, o Boi Garantido clamou em versos rimados a atenção do Brasil para as tribos indígenas?

Não é porque os índios representam apenas 0,4% da população brasileira que a nação deve ignorar os efeitos que a construção dessa usina pode causar na gente que vive em função do rio.

Pimenta é refresco nos olhos dos outros”. Se resolvessem acabar com a Avenida Paulista muitos certamente não iriam gostar. Mas a corda sempre arrebenta do lado mais fraco. A verdade, é que o Brasil não assume o índio como parte de seu povo; vê-se muito distante de sua cultura, apesar dela ter contribuído muito para a cultura hegemônica do Brasil.

Além disso, os impactos ecológicos são terríveis! O pior de todos é a apreensão de alguns animais em áreas alagadas causando a extinção de centenas de espécies de animais! Os resultados que o governo tanto exalta são momentâneos, mas os prejuízos são eternos; irreversíveis. Será que vale tanto á pena mexer na vida de tanta gente, na vida da natureza e em todo ecossistema da região? Não confiem em órgãos como a FUNAI e o IBAMA. Ouçam as vozes daqueles que vivem ali. Eles sim, sabem o que é melhor.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

BAND INICIA TRANSMISSÃO DO FESTIVAL DE PARINTINS COM O PÉ ESQUERDO

Mal começou a primeira das três noites do Festival de Parintins e a Band deu sinais de carência de produção e de recursos tecnológicos. 

Logo oficial do Boi Garantido


O Boi Garantido abriu o festival e logo na primeira alegoria, na qual aparecia o símbolo maior da festa ( o próprio boi Garantido), a imagem começou a ficar truncada e o áudio do bumbódromo era cortado, deixando, apenas, em boa definição o áudio dos comentáristas que não pouparam a língua.

O melhor exemplo foi na terceira alegoria - que retratava uma tradição cabocla - em que não se podia ouvir a toada tamanho foi o bombardeamento de comentários, muitos deles despensáveis, que foram feitos. No twitter, na hashtag #Garantido, os espectadores também reclavam das intromissões. 

Caso parecido á esse foi o que aconteceu com a Globo durante a transmissão do desfile das escolas de samba, durante o Carnaval. Esse ano ouviu-se muito bem as paradinhas (bossas) das baterias e os sambas de enredo.

Há de se entender, porém, que apesar de todo esforço a cidade de Parintins possui uma infra-estrutura tecnológica muito ruim, comparada á São Paulo e Rio de Janeiro. Mas a Band deve investir para que a transmissão melhore, independente do que seja necessário. O passo principal já foi dado: transmitir uma festa típicamente brasileira. 

Ainda temos mais dois dias de festival, esperemos que nos próximos dias a Band use mais o pé direito.

terça-feira, 14 de junho de 2011

MINISTRA DA CULTURA DIZ QUE O MAIS IMPORTANTE É O CRIADOR, NÃO O PROJETO

A entrevistada do Programa do Jô, nesta madrugada de quarta-feira, foi a ministra da Cultura, e também cantora, Ana de Holanda. Depois de ser alvo de críticas, a irmã do cantor Chico Buarque, explicou o caso de Maria Bethânia e fez uma mapeamento da situação atual do ministério que dirige. 

Ministra da Cultura, Ana de Holanda

Jô Soares não foi imparcial. Mais parecia estar "puxando o saco" da ministra do que propriamente entrevistando. Ela, por sua vez, apresentou um discurso claro, honesto, porém com um ponto de vista que não condiz com a realidade nacional.

Segundo Ana de Holanda o ministério possui R$800 milhões de verba, sem excluir os gastos fixos. A plateia, ao ouvir o número fez um "Oh", mas ela mesma respondeu "Não é muito". O ministério está recorrendo á patrocinadores e parcerias com empresas e com estados, a fim de conseguir investir em tudo aquilo que se mostra de bom grado, aos olhos do ministério. Isto é, se o governo precisa recorrer á empresas privadas, imagine a situação de um artista autônomo. Além de existir menos empresas dispostas a financiar um projeto cultural, esse fato evidencia o estado financeiro deplorável do Ministério da Cultura.

O caso de Maria Bethânia também foi descutido. Primeiramente a ministra explicou que o projeto referente á cantora, recebeu a autorização de captar os R$1,3 milhão e não que ela receberia esse valor em dinheiro público. O projeto "O mundo precisa de poesia", de Maria Bethânia, era a elaboração de um blog em que seriam postados diariamente, no período de um ano, vídeos dela recitando poemas. Claro, que recorrendo á toda uma produção e direção de ótima qualidade.

O problema não está na autorização de captação, mas no que a ministra Ana de Holanda disse. Segundo ela, avalia-se muito o processo criativo, ou seja, quem é que vai criar. Dessa forma, um projeto autônomo ao disputar verba com um projeto pertecente á uma celebridade, como Bethânia, certamente irá perder.  Avalia-se mais o nome daquele que está disposto a executar o projeto, do que o projeto em si. Jô Soares citou isso com certo desdém, criticando os detendores desta opinião "'Ah, a Bethânia não precisa disso'" e a ministra respondeu "Mas nós precisamos dela". 

Não restam dúvidas que Maria Bethânia faz exímios trabalhos, mas nada impede que um desconhecido seja tão talentoso quanto ela. Projetos bons saem de Bethânia, mas também podem sair de um autônomo que nunca teve uma oportunidade.

Há dois anos, assisti uma palestra do ator Antônio Fagundes.Na época, em cartaz no teatro FAAP com a peça Restos, Fagundes declarou que celebridades como ele não precisavam recorrer á leis de incentivo à produção cultural do governo. O patrocínio, no caso dele, vem mais rápido, justamente porque ele é uma figura conhecida. Fagundes ainda lembrou que há muitas peças de excelente qualidade sendo apesentadas em salas (sequer são teatros) em péssimas condições; são essas produções, segundo ele, que deveriam ser beneficiadas pelo governo, mas que ao contrário, são ignoradas. 

A cultura no Brasil é um terreno muito frágil. Ará-lo é tarefa árdua e delicada. Ainda espero que bons projetos de autônomos sejam enxergados pelos olhos do ministério e a gente possa ver surgir outras estrelas nesse país. 

segunda-feira, 13 de junho de 2011

VEJA COMO ERAM OS GRANDES NOMES DA MPB HÁ 44 ANOS

Vendo o documentário Uma noite em 67  reparei como os 44 anos passaram para os grandes nomes da MPB. Para alguns, claro, parece ter passado menos do que para os outros. Abaixo segue uma seleção de imagens comparativas dos artistas em 67 e hoje em dia:

Caetano Veloso


Chico Buarque

Edu Lobo - Vencedor do Festival com Marília Medalha
Marília Medalha - Vencedora do Festival com Edu Lobo

Gilberto Gil

Nana Caymmi - Na época namorada de Gilberto Gil


Rita Lee - Na época cantava na banda Os Mutantes

Roberto Carlos

É, o tempo passa... Ainda bem que existem as cirúrgias plásticas. 

domingo, 12 de junho de 2011

PRESENTE DE ÚLTIMA HORA PARA OS NAMORADOS - DICAS REAIS

Já é dia dos namorados e a gente só vê por aí uma lista de presentes inviáveis, todos muito caros. Roupa, sapato e perfume são presentes batidos. Vendo isso, segue aqui embaixo uma lista de presentes reais que podem ser comprados de última hora:

SMARTBOX BRASIL
Você proporciona experiências á outra pessoa. Ela pode ir fazer uma degustação num restaurante luxuoso, voar de balão, passar um final de semana em um hotel em outra cidade... São vário livrinhos que permitem que a pessoa escolha uma atividade. Eles são vendidos por temas: Degustação, Extrema (aventura), Hoteis de requinte... Cada um com um preço. Você pode dar uma conferida no site da Fnac: http://www.fnac.com.br/livro/secao/smartbox/9474.html

SEGREDOS DA FRUTA

Morangos com chocolate - Segredos da Fruta
É um site em que você enviar um arranjo de frutas para a pessoa. Parece bobo, mas é bem diferente, ainda mais quando pode-se mandar cobrir as frutas com chocolate. Pedidos até as 15h são entregues no mesmo dia. Você ainda pode enviar junto um balão ou algum outro objeto. Os preço variam de R$29,00 á R$140,00.  http://segredosdafruta.com.br/

CARTÃO
Não é um presente, mas as pessoas sempre gostam de ganhar alguma coisa escrita pelo outro, sobretudo as mulheres. Então não esqueça de fazer um cartãozinho. Ah! E se o texto não estiver tão bom assim, termine com uma frase de efeito. Nesse site tem algumas de personalidades famosas que podem ajudar: http://www.belasmensagens.com.br/materias/frases-dia-dos-namorados.php




REATURANTE BROADWAY
Se o presente não está lá aquelas coisas, um bom jantar pode resolver tudo. O Restaurante Broadway, em São Paulo, oferece além de uma boa comida um show com os prórios garçons, que de repente começam a cantar clássicos da Broadway.  http://www.brooklynrestaurante.com.br/



Feliz dia dos Namorados

quinta-feira, 9 de junho de 2011

EXPLICAÇÕES

Há semanas que o NEUROSIDADE não se faz tão ativo. Sinto-me culpado. Conciliar faculdade e blog não é fácil. Não basta fazer um post qualquer. Se for pra fazer tem que ser bem feito. Ás vezes prefiro deixar de publicar algo aqui do que fazer alguma coisa meia boca. Acho que já tem muita coisa por aí sendo feita desse jeito. O NEUROSIDADE não é assim. Mas o resultados chegam. Por isso, abaixo seguem dois vídeos que justificam tudo:

A Cultura da Alegria
Projeto de Teorias Sociais do Brasil que trouxe como temática a alegria do povo brasileiro apesar de todas as tragédias que enfrenta. Um palhaço, como alegoria do cidadão brasileiro, costura o enredo abordando o carnaval, as músicas do festival de 67 e os programas de televisão.



WEB SÉRIE: Amores Passageiros
Uma Websérie que conta a história de Renata, uma jovem que vive se metendo nas mairoes saias justas, em busca de um amor de verdade. O primeiro episódio segue aqui embaixo, no link:


Agora que está explicado e tudo passado, o NEUROSIDADE volta ao normal.




sexta-feira, 27 de maio de 2011

ZECA PAGODINHO FAZ SUA PRIMEIRA APRESENTAÇÃO EM SÃO PAULO EM GRANDE ESTILO

Agora á pouco Zeca Pagodinho encerrou sua primeira apresentação em São Paulo, no Credicard Hall, com a turnê Vida da Minha Vida. Em grande estilo o sambista trouxe para o repertório sambas românticos, sem deixar a animação de lado.

Foto de celular é muito ruim. Sempre esqueço de levar a câmera,
mas pelo menos um registro tem.

O show que estava marcadao para às 22:00, da noite de 27/05, só teve início meia hora depois. Logo de cara, Zeca Pagodinho cantou um de seus inúmeros sucessos, Descobri que te amo demais, e brindou um copo de cerveja (clássico, tratando-se de Zeca) àquela noite. 

Outros grandes sucessos foram cantados e acompanhados com as palmas do público: Jura, Uma prova de amor, Vai vadiar e Beija-me. Mas sem dúvidas houve um momento emocionante para ele ao cantar a música dedicada ao seu neto, Noah. Com vídeos dos dois sendo projetadas nos setes telões, ao fundo do palco, a canção Orgulhodo vovô foi muito aplaudida.

No entanto, o ponto alto e surpreendente foi a reação da plateia quando Zeca Pagodinho puxou a música Coração em desalinho. O canto do público era tão alto que a voz dele passou a ser apenas mais uma na multidão. No refrão ele nao deixou de demonstrar o espanto e o gosto pela atitude do público. 

Ao final do espetáculo todos já estavam de pé, muitos algomerados ao pé do palco, sambando e cantando a famosa Deixa a vida me levar. Amanhã Zeca Pagodinho faz sua última apresentação em São Paulo, no Credicad Hall. Ainda há ingressos disponíveis. 


terça-feira, 24 de maio de 2011

POLÍCIA MILITAR CERCA AGÊNCIA ITAÚ NA AVENIDA PACAEMBU

Eu estava no trânsito na avenida Pacaembu quando dezenas de policiais cercaram uma agência do banco Itaú em frente á praça Charles Miller, perto da FAAP, no mesmo quarteirão em que funcionava uma unidade da rede Blockbuster

Eram 13:00h quando olhei para o relógio e vi o GATE cercando o local com escudos e outros homens carregando armas de alto calibre. Não tinha como fugir. O trânsito estava muito lento e alguns motoristas, nervosos, buzinavam pedindo passagem. 

De dentro da agência sairam três homens. Mas ao que parece não se tratava em assalto, mas em ameaça de bomba em caixas eletrônicos. Saindo da avenida, na frente do meu carro uma viatura do Esquadrão de Bombas seguida em direção á rua Gustavo Teixeira, onde estacionou. Ao passar pela viatura pude ver um dos homens falando ao rádio. Abaixo segue a foto que tirei com o meu celular da viatura, na rua Heitor de Morais:


Que fim levou essa história, ainda não sei. Mas confesso que a sensação de ficar imóvel diante de uma situação perigosa como essa é muito ruim. Sentimento de inpotência. Medo. 

No dia 26 de agosto de 2010 bandidos já haviam tentado assaltar uma agência bancária da avenida Pacaembu e acabaram entrando em confronto com a polícia. Espero que cenas como essas fiquem cada vez mais raras, sobretudo á luz do dia, quando a gente pensa que o perigo é menor. 

quinta-feira, 19 de maio de 2011

"BANDA MAIS BONITA DA CIDADE" LANÇA CLIP EM PLANO SEQUÊNCIA

Não é de hoje que grandes produções cinematográficas encantaram o público com planos sequências incríveis. Podemos citar aí o famoso Touch of Evil (1958), de Orson Welles. Mas, apesar da complexidade em se elaborar cenas contínuas, sem qualquer corte ou traquinagem, muitos jovens se arriscaram e fizeram pequenas produções.


video


O primeiro caso, do qual me lembro ter feito muito sucesso, foi um clip musical da música I Gotta Felling, produzido por 172 alunos de comunicação da Universidade de Quebec, em Montreal, Canadá. Com quase dois anos de publicação o vídeo conseguiu quase 9 milhões de visualizações. 



A moda pegou. Diversas universidades, inclusive no Brasil, passaram a produzir vídeos em plano sequência. Alguns não fizeram tanto sucesso, como é o caso de uma universidade polonesa que fez um clip da música Don`t Stop Me Now, da banda Queen. 

Hoje o grande sucesso é brasileiro. O novo hit vem com a Banda Mais Bonita da Cidade, de Curitiba, com uma canção deles, chamada Oração. A ideia é simples (ainda que seja também em plano sequência), mas a composição ficou alegre, charmosa e original. O vídeo subiu dia 17/05 e já foi visto quase 115 mil vezes. Abaixo você pode conferir o clip em plano sequência e aqui você pode assistir á outras produções da banda.





domingo, 8 de maio de 2011

MAIS UMA DE TULLA LUANA: WEB DIVA RECLAMA DO SUCESSO DE SUA MORTE

É triste. Uma pessoa que lança o boato de sua própria morte deve no mínimo estar preparada para os resultados que possa vir. Não foi o caso de Tulla Luana, a Web Diva, como se auto-nomeia.


Depois do sucesso do vídeo em que reclama do jogo virtual Colheita Feliz, e de muitos outros (um contra Rosana Hermmann) em que grita e coloca-se sempre no papel de vítima, ressaltando sofrer de esquizofrenia, Tulla Luana passou a se intitular Web Diva. Criou um blog e até fez uma promoção do seu próprio roupão.

Hoje (08), Tulla postou em seu blog uma nota de falecimento. Automaticamente a notícia repercutiu; entrou nos TT’s e as visualizações do blog triplicaram. Mas parece que ela não gostou do resultado.

Postou um vídeo no YouTube dizendo estar “morta por dentro”, pois percebeu que ninguém gosta dela e que até outros países passaram a visitar sua página na web.


Acho graça: Se teme, não faça. Não se pode reclamar de algo que sequer tem esse significado. Vira e mexe alguém aparece como morto nos TT’s. É quase normal um fato desse no Twitter. Nenhum artista reclamou disso. O problema está na queixa dela, diante do sucesso de sua "Mort". Mas como o número de acessos do blog dela pode ser de 7 mil por dia, se não há nada ali que desperte essa audiência?


Tulla Luana percebeu que não é Web Diva coisa nenhuma e explodiu. E a culpa é nossa? Vá...Poupe o Brasil.


sexta-feira, 6 de maio de 2011

BEYONCÉ LANÇA MÚSICA BENEFICENTE, MAS NÃO É PARA AS VÍTIMAS DOS TORNADOS

Se você estava esperando uma música em prol das famílias desabrigadas e prejudicadas pelos mais de 240 tornados que atingiram estados norte-americanos - 62 apenas na Carolina do Norte - está enganado. 

Os tornados deixaram mais de 300 mortos
A cantora Beyoncé lançou oficialmente no iTunes, na noite de quinta-feira (5,) a música God Bless The USA, que terá 100% do lucro doado á uma instituição que ajuda famílias de bombeiros e policiais que morrem durante o exercício do oficio.

Trata-se, na verdade, de uma música gravada em 2008, escrita por Lee Greenwood em 1984, e que seria lançada para a campanha presidencial de Barack Obama. Não rolou.

Agora, três anos depois, os EUA sofrem com ameaças terroristas mais a situação alarmante de milhares de famílias desabrigadas, sobretudo no estado do Alabama, mas que de certa forma não foram tão mostradas pela mídia graças a morte de Osama.

Entretanto, não há com o que se preocupar. Charlie Sheen, o ex-ator de Two and Half Man, prometeu fazer um show beneficente para colaborar na reconstrução das áreas afetadas. Assim, as famílias desabrigadas terão alguma ajuda e a New York Police and Fire Widows’s and Children’s Benefit Fund também.

God Bless The USA. Não consegui postar o vídeo com a música aqui, mas o link pro YouTube é ESTE. Desfrutem da bela música (sem ironia).